Frame Colectivo

Edições Urbanas

Edições Urbanas publica livros e jogos divertidos e envolventes que reúnem pessoas em torno da arquitetura, urbanismo e temáticas sociais. Esta iniciativa foi desenvolvida para projetos urbanos comunitários pela Frame Colectivo, um estúdio de Arquitetura, Pesquisa e Arte.
  • Multimédia

  • Fotografia

  • Edições Urbanas

03/2019
Loja online
O objetivo é divulgar todas as edições que acompanharam os projetos de arquitetura comunitária do Frame Colectivo e que estão agora disponíveis para compra no nosso site! Durante vários anos criamos ferramentas para trabalhar coletivamente em espaço público inspiradas na cidade e nos espaços ocupados em cada projeto; assim surgem as Edições Urbanas, que reúnem as pesquisas e a produção urbana numa coleção de jogos e livros autorais que estão agora ao alcance de todos!

Livro [TASCAS]

 
No livro [TASCAS], trinta autores prestam homenagem à tasca, uma tipologia de restaurante popular e acessível, essencial para a cultura local de Lisboa. Através de fotografias, textos e ensaios gráficos, revisitamos as últimas cinco décadas, onde historicamente as lojas de carvão evoluíram para tabernas, adegas para restaurantes e mercearias para as tascas, que ainda desempenham um papel central na nossa experiência urbana diária.
3 Variantes de capa do livro [TASCAS]
Peças do jogo da memória
Jogo da Memória [TASCAS]

Jogo [TASCAS]


O Jogo da Memória [TASCAS] apresenta uma compilação original de 21 fotografias duplas, impressas no formato de peça de jogo, onde cada fotógrafo apresenta uma tasca através de uma estética pessoal e artística do lugar. É um convite para entrar neste universo através de um jogo de tabuleiro, para jogar à volta de uma mesa com amigos, familiares e colegas.
Primeiro e-book grátis das Edições Urbanas: "Como desenhar estruturas de apoio para um percurso arqueológico - 5 paragens na Quinta do Almaraz"

E-book Quinta do Almaraz


Este ebook retrata de forma detalhada o contexto, processo e desenho realizado pelo Frame Colectivo no sítio arqueológico da Quinta do Almaraz em 2017. Documenta a realização de 5 estruturas de apoio para um percurso de visita de 2km, integrando áreas de descanso, informação e miradouros. O resultado são espaços para parar e contemplar, dando aos visitantes a oportunidade de explorar as escavações arqueológicas, assim como a flora da quinta envolvente.
 
Esta publicação pode ser usada como guia, contendo algumas linhas de ação para o desenho de estruturas multiusos em madeira e betão, adaptadas à flora local, entre campo e cidade, o privado e o público, para crianças e adultos. É um convite para transformar espaços à procura de formas mais livres de estar.

Stencil Set


É a arte do azulejo ao alcance de todos, disponível num formato DIY com 3 camadas por Set. Em madeira, papel, acrílico, vidro ou cerâmica, na parede, no chão, em tecidos, os Stencil Sets permitem combinar cores e padrões e transformar superfícies e objectos do dia-a-dia.
 
Descobrimos que o simples azulejo branco ou monocromático, pode ser muito mais do que um ornamento na parede quando jogamos com os padrões. Podemos fazê-lo e refazê-lo onde e as vezes que quisermos, de forma sustentável com os stencil sets laváveis e reutilizáveis.
 
Stencil Set Patter - Azulejos de Fachada de Lisboa
 
 
 
 
 
 
[TASCAS]

11/2019

  • Edições Urbanas
  • Mapeamento
  • Fotografia
  • Edições Urbanas

[TASCAS]

Pelas [TASCAS] de Lisboa - A cultura do prato-do-dia

Este projeto centra-se na tipologia urbana da tasca, um negócio familiar e popular essencial para a cultura lisboeta, a servir o prato-do-dia há mais de 60 anos. Como em arqueologia os resquícios mais informativos são aqueles revelados pelos hábitos culinários da respetiva cultura, propusemos observar a cidade contemporânea através das suas cozinhas mais acessíveis e populares. Esta colaboração e projeto de pesquisa transdisciplinar resultou numa publicação impressa, um jogo da memória e um arquivo online. 
Caixas-alforge

05/2018

  • Carrinha 408

Caixas-alforge

Para oficinas artísticas no espaço público

Levar a arte para a rua ampliando a acessibilidade, a inclusão e a refelxão no espaço que co-habitamos.
Set II

04/2018

  • Carrinha 408

Set II

Sobre Lembrar e Esquecer

Abstração, pausa, equilíbrio, marcação, movimento, resistência, adaptação. Esses foram alguns dos elementos chave para a conceptualização do cenário da peça “Sobre lembrar e Esquecer”da encenadora Paula Diogo sobre memórias colectivas e individuais.   
Set

11/2017

  • Carrinha 408

Set

Triste in English from Spanish

Quatro mesas trapezoidais e uma estrutura vertical foram o resultado de um workshop de desenho e construção para suprir as necessidades da peça “Triste in English from Spanish” da coreógrafa portuguesa Sónia Baptista.

5 Paragens

09/2017

  • Carrinha 408
  • Ecologia

5 Paragens

Estruturas no Sítio Arqueológico da Quinta do Almaraz

No âmbito da abertura do Sítio Arqueológico da Quinta do Almaraz ao público, o Frame Colectivo foi convidado a idealizar e construir a linha de visita ao longo dos 2 km de percurso de visita guiada. Os resultados do projecto foram publicados num e-book gratuito.
2º Torrão - Espaços em Pesquisa

04/2017

  • Carrinha 408
  • Mapeamento
  • Ambulante
  • Workshop

2º Torrão - Espaços em Pesquisa

Ciência Participada

“Irá o mar comer o 2º Torrão? Quando? Como?” Partindo dessa pergunta encontrada com um grupo de moradores do bairro do 2º Torrão, o projeto de ciência participada “Novos Decisores Ciências” investiga a erosão costeira. O Frame Colectivo participou na edição de 2017 com a proposta de construção de três espaços de encontro, tendo regressado em 2020 para realizar a manutenção.


Pátio no Bairro de Santos

11/2016

  • Carrinha 408
  • Mapeamento
  • Ecologia

Pátio no Bairro de Santos

A convite de O Nosso Km2, o Frame Colectivo projectou e construiu um parque de lazer no bairro de Santos ao Rêgo (Rua Marciano Henriques da Silva). Instalámo-nos na loja nº32 A da mesma rua usando o espaço como escritório e arrumos.
Slow Studio

07/2016

  • Multimédia
  • Ambulante
  • Edições Urbanas
  • Workshop

Slow Studio

O Slow Studio convida a partilhar os nossos trajectos pela cidade para a criação de um mapa imaginário em vídeo. Os testemunhos serão ilustrados em tempo real pelo artista Lucas Armendani, criando um arquivo visual de percursos urbanos.
767

03/2016

  • Multimédia
  • Carrinha 408
  • Mapeamento
  • Edições Urbanas

767

A curta-metragem 767 acompanha o itinerário do autocarro 767 da Carris desde o Campo Mártires da Pátria até à estação de metro da Reboleira. Criámos uma câmara escura dentro da carrinha de bombeiros e percorremos o percurso atrás do autocarro.
Morangos Agudos

02/2016

  • Ecologia
  • Concurso

Morangos Agudos

Proposta realizada para o open-call CRIAR LISBOA (EGEAC)

Existia previamente um convite feito pelo projecto O Banquete (festival para pensar e comer) para criar um espaço cénico com o fim de realizar uma edição do festival com jovens do ensino secundário em espaço público. Desenvolvemos então para o concurso CRIAR LISBOA a proposta Morangos Agudos para o Miradouro do Monte Agudo, na tentativa de criar um espaço de diálogo que fomentasse a discussão sobre a alimentação no contexto da cidade criando uma plantação hidropónica de morangos descontextualizada que oferece sombra e uma nova paisagem no miradouro.
Estúdio Maria Curraleira

09/2015

  • Multimédia
  • Carrinha 408
  • Concurso
  • Workshop

Estúdio Maria Curraleira

Plataforma multimédia colaborativa dedicada a narrativas urbanas

A proposta do Estúdio Maria Curraleira surge como projecto-piloto para a criação de um estúdio de produção multimédia no Vale de Chelas que funcione como uma plataforma local e aberta. O Estúdio pretende acompanhar a recolha digital de narrativas urbanas que descrevam a história e o quotidiano do antigo bairro da Curraleira, actuando como uma estratégia de coesão social.
Festival TODOS

07/2015

  • Carrinha 408
  • Cenografia
  • Workshop

Festival TODOS

No contexto do Festival TODOS – Caminhada de Culturas 2015, o Frame Colectivo foi convidado a criar uma oficina de carpintaria ao ar livre para transformar o jardim do Campo Mártires da Pátria numa enorme sala de estar.

Frame Talks

07/2015

  • Mapeamento
  • Multimédia

Frame Talks

Conversas sobre habitar a cidade

“Ma propre ville ne serait qu'imagination, elle proviendrait de la folie of my body!(…)Me then I wouldn't exist either!”
- in The city does not exist, Sylvain Berteloot
Pátio na Penha

06/2015

  • Mapeamento
  • Multimédia
  • Workshop

Pátio na Penha

A linha curatorial desta exposição visou apresentar a um público mais vasto os resultados do projecto Performapping realizado durante o mês de Maio 2015 em praças, vilas operários e miradouros na Penha de França, tal como redefinir a entrada do Espaço da Penha, um espaço comunitário semi-público.
Performapping

05/2015

  • Mapeamento
  • Multimédia
  • Carrinha 408

Performapping

O projecto Performapping resultou numa série de actividades experimentais centradas na pesquisa sobre a realidade sociocultural do bairro da Penha de França. Em conjunto com um grupo de activistas, antropólogos e performers, fizemos recolhas com mapeamentos diversos, vídeo, fotografia e instalação. Questões de identificação, participação nas decisões acerca do espaço público e dinâmicas sociais entre entidades da comunidade guiaram as intervenções ao longo do projecto.
Vila Cândida

05/2015

  • Mapeamento
  • Carrinha 408
  • Workshop

Vila Cândida

Durante a nossa pesquisa no Vale de Santo António, focámo-nos especificamente na Vila Cândida, uma unidade residencial social do início do século XX. Este complexo está localizado numa situação topográfica difícil devido à enorme variação de altitude. Os acessos à Vila chamavam à atenção, estando definidos por duas colunas de betão e um espaço vazio, tal como um espaço comunitário destruído por um acidente de viação.
Vai Rebentar

01/2015

  • Ecologia
  • Ambulante
  • Workshop

Vai Rebentar

No início do ano 2015, a campanha Vai Rebentar consistiu na distribuição de saquinhos com Seedbombs para serem espalhadas pela cidade. Cada saquinho vinha também com a receita e instruções de uso. As Seedbombs são bolas de terra com sementes, prontas para serem semeadas em qualquer canteiro ou passeio. O gesto interventivo de atirar uma “bomba” de sementes para embelezar a cidade produz um início de sensação de poder de decisão e de mudança. Uma simples e pequena cirurgia como acto consciencializador.
Para Lá do Muro

10/2014

  • Fotografia
  • Concurso

Para Lá do Muro

O projecto Para Lá do Muro levanta por um lado a problemática da estigmatização do Parque da Saúde, antigo Hospital Júlio de Matos, e por outro a questão do isolamento urbanístico reforçado pelo muro construído ao seu redor. A convite da Biblioteca dos Coruchéus para participar nos Dias de Bem Cá Estar, o Frame Colectivo, em parceria com a Rádio Aurora, centrou-se no desenvolvimento de estratégias de inclusão do espaço público do Parque da Saúde no bairro de Alvalade.
Módulos Urbanos

07/2014

  • Workshop
  • Ambulante

Módulos Urbanos

Procurando o mobiliário urbano adequado para acompanhar as nossas actividades no espaço público, desenvolvemos um protótipo robusto, transportável, composto por material reciclado, e facilmente reconhecível.
Biblioteca da Trafaria

07/2014

  • Workshop

Biblioteca da Trafaria

Construindo a biblioteca pública da Trafaria

Durante um workshop em Julho de 2014, a Ensaios e Diálogos Associação e as juntas de freguesia da Trafaria e Costa da Caparica colaboraram para a criação dos móveis da "Biblioteca da Trafaria, Onde o Tejo se Faz ao Mar". Localizada na praça central da pequena vila de pescadores, a biblioteca dispõe de um antigo escritório no primeiro andar ao lado do mercado. Devido ao sucesso da actividade, o projecto expandiu para o rés-do-chão reutilizando uma loja vazia como espaço cultural em 2015.
Pátio Dom Fradique

06/2014

  • Ambulante
  • Cenografia

Pátio Dom Fradique

O Pátio Dom Fradique localiza-se nas traseiras de um antigo palácio que tem ligação directa ao Castelo de São Jorge, um dos pontos mais turísticos de Lisboa. Consiste de antigas unidades residenciais, hoje em ruínas, ao longo de quatro níveis diferentes de elevação. Após mudar várias vezes de proprietário, o Pátio Dom Fradique é hoje propriedade da Câmara Municipal de Lisboa. O palácio antigo foi remodelado e é um dos hotéis mais caros do centro da cidade.
Azulejos Translúcidos

04/2014

  • Carrinha 408

Azulejos Translúcidos

Um dos temas de pesquisa em 2014 foi o vasto património de padrões de azulejos tradicionais que se encontram em Lisboa. O projecto Azulejos Translúcidos resultou da colaboração de Maria Caetano do “Lugar da Cerâmica”, que partilhou a metodologia tradicional de produção de azulejos, com o FABLAB Lisboa, onde pudemos produzir uma série de padrões para sete tipos diferentes de azulejos recortados em folhas de acrílico.
Jardins Verticais

02/2014

  • Ecologia
  • Concurso

Jardins Verticais

Jardins Verticais é uma proposta para o Orçamento Participativo de Lisboa 2014 que oferece um conceito alternativo para os edifícios semidestruídos pertencentes à Câmara Municipal de Lisboa. Partindo de estudos que demonstram os efeitos positivos de vegetação vertical nas cidades e da necessidade de requalificação urbana, o projecto propõe desmantelar parte das frentes já destruídas, deixando apenas a estrutura do edifício, incluindo infraestruturas básicas como os sistemas de água e electricidade.
Pátio Aberto

09/2013

  • Carrinha 408
  • Multimédia
  • Workshop

Pátio Aberto

O Pátio Aberto foi o evento inaugural do projecto Pátio Ambulante. Teve lugar no Pátio de São João na colina de Santana, em Setembro 2013. Este espaço privado foi temporariamente transformado para abrir as suas portas com um programa cultural diversificado criado de forma participativa com a população vizinha.
Pátio Ambulante

09/2013

  • Carrinha 408
  • Mapeamento
  • Concurso

Pátio Ambulante

O Pátio Ambulante surge como projecto de arquitectura de intervenção para a construção colectiva de espaços comunitários.
Itinerário

09/2013

  • Carrinha 408
  • Mapeamento
  • Fotografia

Itinerário

Durante a primeira edição do Pátio Ambulante, a vontade de aprofundar os conhecimentos acerca dos pátios lisboetas levou-nos a criar um itinerário pela cidade ao longo de três meses.
Plataforma 408

05/2013

  • Carrinha 408

Plataforma 408

Procurando a plataforma ideal para servir de apoio aos projectos do Frame Colectivo, os requisitos eram que fosse móvel, multifuncional e memorável. A melhor opção disponível, e pela qual nos apaixonámos imediatamente, foi uma carrinha de bombeiros Mercedes 408 de 1975, que hoje utilizamos como instrumento de intervenção plurivalente e versátil. Não só facilita o contacto directo com o público, como também é um sistema de divulgação móvel, adaptável a qualquer projecto.
Denkmal Moabit

04/2012

  • Mapeamento
  • Multimédia

Denkmal Moabit

Tudo começou em Moabit, Berlim. Focámo-nos na Arminius Markthalle, um mercado construído em 1890, e trabalhámos desde um pequeno escritório dentro do edifício investigando processos participativos para a sua revitalização. Aprendemos tanto com a flexibilidade e as possibilidades infinitas da tipologia do mercado, criada com marcos estruturais de ferro fundido, que decidimos integrar a “moldura” como conceito directivo. Assim nasceu o Frame Colectivo!