Frame Colectivo

Ateliers, concursos, passeios guiados, castings e entrevistas são algumas práticas da caixa de ferramentas participativas do Frame Colectivo. Com a contribuição de vários profissionais de diferentes áreas artísticas, criámos um abrangente conjunto de ferramentas criativas para envolver comunidades e indivíduos no processo de construção de espaço. As actividades participativas permitem a partilha e troca de conhecimento, negociação de tempo e espaço e o desenvolvimento de ideias em conjunto. Estas experiências fortalecem grupos existentes e fomentam a criação de novos colectivos e a participação em futuros processos de decisões conjuntas.
Pallet Casting
  • Multimédia

Pallet Casting

Um palco, um set de filmagens, uma história, uma personagem ou um caminho... Para tudo isto basta uma palete e muita imaginação! O Pallet Casting é uma ferramenta participativa baseada num guião semiestruturado de premissas que questionam os participantes sobre a relação física e emocional que têm com o local onde vivem, produzindo materiais tão variados como vídeo, áudio, danças e pequenas histórias de vida e dos bairros.
Seedbombs
  • Jardinagem

Seedbombs

No início do ano 2015, a campanha Vai Rebentar consistiu na distribuição de saquinhos com Seedbombs para serem espalhadas pela cidade. Cada saquinho vinha também com a receita e instruções de uso. As Seedbombs são bolas de terra com sementes, prontas para serem semeadas em qualquer canteiro ou passeio. O gesto interventivo de atirar uma “bomba” de sementes para embelezar a cidade produz um início de sensação de poder de decisão e de mudança. Uma simples e pequena cirurgia como acto consciencializador.
Concursos
  • Concursos

Concursos

O primeiro concurso, CAPAFACA, surgiu inserido no projecto Para Lá do Muro. Com o tema “Para lá do Muro - registos fotográficos do Parque de Saúde de Lisboa”, o concurso teve como objectivo incluir o parque envolvente ao Hospital Júlio de Matos no bairro de Alvalade, favorecendo assim a interligação à comunidade. Os participantes tiveram a possibilidade de entrar num espaço para si desconhecido, explorando-o de diferentes maneiras e criando outras perspectivas e vínculos com este local.
Passeios Frame
  • Mapeamento

Passeios Frame

Estes passeios interactivos e de reconhecimento permitem-nos conhecer mais a fundo os bairros nos quais desenvolvemos intervenções. Esta ferramenta empírica é fundamental para vivenciar o bairro numa escala humana e poder contrapor a organização espacial projectada com a forma como é de facto vivenciada pelos residentes, recolhendo os aspectos positivos e negativos. Perceber as problemáticas existentes é o ponto de partida para a posterior criação de propostas no espaço público e a colaboração com grupos e associações locais, assim como para a comunicação com os participantes acerca do nosso trabalho.
Azulejos translúcidos
  • Arte urbana

Azulejos translúcidos

Um dos temas de pesquisa em 2014 foi o vasto património de padrões de azulejos tradicionais que se encontram em Lisboa. O projecto Azulejos Translúcidos resultou da colaboração de Maria Caetano do “Lugar da Cerâmica”, que partilhou a metodologia tradicional de produção de azulejos, com o FABLAB Lisboa, onde pudemos produzir uma série de padrões para sete tipos diferentes de azulejos recortados em folhas de acrílico.
Gelataria 408
  • Gelataria

Gelataria 408

A Gelataria 408, uma pequena gelataria artesanal com gelados de iogurte biológico e coberturas caseiras, está instalada dentro da antiga carrinha de bombeiros. Esta ferramenta de autofinanciamento torna-se também o nosso ponto de encontro em pátios e largos lisboetas e funciona como elemento unificador da rede de espaços de intervenção.
Plataforma 408
  • Carrinha

Plataforma 408

Procurando a plataforma ideal para servir de apoio aos projectos do Frame Colectivo, os requisitos eram que fosse móvel, multifuncional e memorável. A melhor opção disponível, e pela qual nos apaixonámos imediatamente, foi uma carrinha de bombeiros Mercedes 408 de 1975, que hoje utilizamos como instrumento de intervenção plurivalente e versátil. Não só facilita o contacto directo com o público, como também é um sistema de divulgação móvel, adaptável a qualquer projecto.
Mapas Imaginários
  • Mapeamento

Mapas Imaginários

Esta ferramenta de pesquisa urbana ajuda-nos a perceber como a cidade é vivida, vista e habitada pelos cidadãos. É um exercício participativo que produz e interroga mapas e que simultaneamente nos permite um contacto próximo com os participantes e a zona que habitam.